“QUAL É O AZULEJO DA SUA VIDA?”

[ — Please scroll down for English version — ]

Veja as escolhas de quem esteve no AzLab#16:

Alexandra Gago da Câmara, professora universitária
Galeria ou Terraço das Artes do Palácio Fronteira em Lisboa: um verdadeiro elogio ao espírito barroco representando as Artes Liberais e a Poesia numa combinação de escalas, harmonia e proporção envolvendo o visitante/espetador numa atmosfera única e singular da vivência do barroco em Portugal.

Filomena Serra, historiadora de arte
Os azulejos da minha vida são:
1 – Azulejos do jardim do Palácio Fronteira;
2 – Interior da Capela de S. Lourenço em Almancil;
3 – Azulejos de Costa Pinheiro no Mercado do Peixe em Olhão (como azulejo contemporâneo).

Luís Cunha Jorge, arquitecto
Azulejos de padrão “Arte Nova” da chamada Casa Verde em Lagos (fachada); Azulejos da Casa do Cipreste, Raul Lino, 1915, Sintra; Átrio do edifício na Avª Oscar Monteiro de Torres, período Modernista – fábrica Lusitânia presumo, Lisboa.

Maria Rafaela Moreira, aluna de Mestrado em Arte, Património e Teoria do Restauro – FLUL-ARTIS
O azulejo da minha vida é o Grande Panorama de Lisboa, à guarda do MNAz, painel do século XVIII, sou Lisboeta, apaixonada pela minha cidade e por azulejaria, fui voluntária no MNAz, experiência que me deixou a melhor das recordações a todos os títulos.

____________________________________________________

“What is the Azulejo of your life?”


See the choices of those who were at the AzLab#16:

Alexandra Gago da Câmara, college professor
Fronteira Palace Gallery or Terrace of Arts in Lisbon: a real praise for the baroque spirit representing the Liberal Arts and Poetry in a combination of scales, harmony and proportion. It involves the viewer in a unique and singular atmosphere of the baroque experience in Portugal.

Filomena Serra, art historian
The azulejos of my life are:

1 – The azulejos of the Fronteira Palace gardens;
2 – The Chapel of S. Lourenço’s interior, in Almancil;
3 – The azulejos of Costa Pinheiro at the Fish Market of Olhão (as contemporary azulejo).

Luís Cunha Jorge, architect
“Art Nouveau” pattern azulejos of the so-called Verde House in Lagos (façade); the Raul Lino’s azulejos of the Cipreste House, 1915, Sintra; the building lobby in the Oscar Monteiro de Torres Avenue, Modernist period – Lusitânia factory I presume, Lisbon.

Maria Rafaela Moreira, Master’s student in Art, Heritage and Restoration Theory – FLUL-ARTIS
The azulejo of my life is the Great Panorama of Lisbon, in the custody of MNAz, a panel of the 18th century. I’m from Lisbon, in love with my city and with azulejos, I was a volunteer at MNAz, an experience which leave me the best of memories in all respects.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s