Flor Peregrina: São Benedito e o Brasil Colonial | Pilgrim Flower: Saint Benedict and Colonial Brazil | #18 9.12.2015

[ — Please scroll down for English version — ]

9 de Dezembro de 2015 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Na década de 1740, os Franciscanos da província de Santo António do Brasil empenharam-se na promoção da devoção de um santo que nada tinha a ver com o Brasil, nem sequer com Portugal, São Benedito. Tal devoção servia o interesse da Ordem na sua vontade de renegociar o estatuto da população negra na pirâmide política da colónia, especialmente no Nordeste, área em que esta era particularmente numerosa e onde a Ordem fez o maior investimento na promoção desta devoção.

Benedito era filho de escravos africanos da Sicília do século XVI. O seu processo de canonização foi duas vezes aberto e inconclusivamente encerrado até que foi oficialmente declarado beato em 1743. Nada preocupados com os avanços e recuos deste processo, os Franciscanos do Brasil aproveitaram todo o potencial desta declaração e celebraram o novo beato como se de um santo se tratasse.

Nesta comunicação, explorarei as vias através das quais a Ordem promoveu esta devoção, que incluíram a construção de capelas e dos respectivos altares, bem como a encomenda de estátuas, pinturas, gravuras, combinadas com festividades públicas, sermões e outros tipos de fontes escritas. O mais espectacular dos recursos utilizados pelos Frades Menores foi, porventura, a encomenda de um monumental ciclo azulejar que decora a portaria do convento de Serinhaém, foco particular desta comunicação. [Nuno Senos]

Convidado:
Nuno Senos [CHAM – FCSH-NOVA – UAc]

____________________________________________________

December 9, 2015 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

In the 1740s, the Franciscans of the province of St. Anthony in Brazil committed themselves to the promotion of  the devotion to a saint who had nothing to do with Brazil, not even with Portugal – Saint Benedict. Such devotion served the interests of the Order in their willingness to renegotiate the status of the black population in the colony’s political pyramid, especially in the Northeast.  This area, in which this population was particularly numerous, was where the Order made their largest investment in promoting this devotion.

Benedict was the son of African slaves from 16th-century Sicily. His process of canonization was opened and inconclusively closed twice until he was officially declared beatified in 1743. Unfazed by the advances and retreats of this process, the Brazilian Franciscans exploited the full potential of benedict’s new status and celebrated the new Blessed as if he were a saint.

In this presentation, the researcher Nuno Senos will explore the ways in which the Order promoted this devotion, which included the construction of chapels and its altars, as well as the ordering of statues, paintings, engravings, combined with public festivities, sermons and other written sources. The most spectacular resource used by the Friars Minor was perhaps the ordering of a monumental cycle of azulejos which decorates the entrance hall of the convent of Serinhaém, which will be the main focus of this presentation.  [Nuno Senos]

Invited speaker:
Nuno Senos [CHAM – FCSH-NOVA – UAc]

– – – – –

Fotos / Photos: © Nuno Senos e Biblioteca de Arte FCG [CFT009.3316.ic] | Design: © Inês Leitão

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s