HEIN SEMKE: CERÂMICA NA ARQUITECTURA

25 de Janeiro de 2017 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 5.2

[ — Please scroll down for English version — ]

Resumo

Estudando há vários anos o percurso artístico de Hein Semke, com particular ênfase na área da cerâmica, Patrícia Nóbrega apresentou, no AzLab#28 a comunicação Hein Semke: cerâmica na arquitectura, sobre a obra para integração arquitectónica do artista alemão.

Começando por traçar uma breve biografia de Semke, destacou as recentes exposições no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian (2015) e no Museu Nacional do Azulejo (2016), que muito contribuíram para a revalorização da obra multidisciplinar do artista.

Salientando a importância da sua formação em escultura, Patrícia Nóbrega começou por se referir às placas cerâmicas de pequena e média dimensão para aplicação arquitectónica, situando a colaboração com arquitectos e a decoração de interiores a partir da década de 1950.

A primeira obra a ser abordada, e certamente uma das mais emblemáticas mas também a única que se conserva íntegra no espaço para o qual foi concebida, foi a da casa Lino Gaspar, no Alto do Lagoal, em Caxias. O experimentalismo, as cores vibrantes ou a exploração de texturas, que tanto caracterizaram o seu trabalho, são expressas de um modo ímpar nas formas evocativas da fauna e da flora submarinas deste painel.

O revestimento para o Salão de Inverno do Hotel Ritz, um convite do arquitecto Porfírio Pardal Monteiro, e todas as vicissitudes de que o mesmo foi objecto, desde a encomenda até à doação de três originais à Reitoria da Universidade de Lisboa, e terminando na recente desfragmentação do conjunto, ocuparam parte da sessão, constituindo um dos aspectos muito discutido no debate final.

A sessão terminou com a análise das intervenções para o Hotel Garbe (Armação de Pêra) e Hotel da Baleeira (Sagres), ambas desaparecidas, e com uma referência ao painel Cristo dos Pescadores, oferta de Semke ao Presidente da República Mário Soares, que se encontra actualmente no jardim da Casa Museu João Soares, em Leiria.

Do debate que se seguiu, moderado por Rosário Salema de Carvalho, destacamos as questões relativas ao desaparecimento de boa parte da obra in situ de Hein Semke, algumas particularidades técnicas, parte das quais descritas no seu diário, e a importância dos locais  e do tipo de fornos onde cozia as peças.

Uma nota final para assinalar os três anos de existência do AzLab, desta vez oferecendo um marcador de livros com os azulejos da fachada da Reitoria, de Fred Kradolfer (ver foto). Esperamos que tenham gostado da surpresa e que nos continuem a acompanhar!

____________________________________________________

HEIN SEMKE: CERAMIC IN ARCHITECTURE


January 25th, 2017 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 5.2

Session Overview

Studying for several years the artistic journey of Hein Semke with a particular emphasis on ceramics, Patrícia Nóbrega presented, in the AzLab#28 the communication Hein Semke: ceramic in architecture, about the work for architectural integration of the German artist.

Beginning with a brief biography of Semke, Patrícia Nóbrega highlighted the recent exhibitions in the CAM – Modern Art Collection of the Calouste Gulbenkian Foundation / Museum (2015) and in the National Azulejo Museum (2016), which greatly contributed to the revaluation of the artist’s multidisciplinary work.

Emphasizing the importance of his training in sculpture, Patrícia Nóbrega started by referring the ceramic plates of small and medium size for architectural application and placing the collaboration with architects and the interior decoration from the 1950s.

The first work to be analyzed, and certainly one of the most emblematic but also the only one that remains intact in the space for which it was conceived, was that of the house Lino Gaspar, on Alto do Lagoal, in Caxias. Experimentalism, vibrant colors, or the exploration of textures, which have so much characterized his work, are expressed in a unique way in the evocative forms of the undersea fauna and flora of this panel.

The covering for the Winter Hall of the Hotel Ritz, an invitation from the architect Porfírio Pardal Monteiro, and all the difficulties of which it was subject, from the commission to the donation of three originals panels to the Rectory of the Universidade de Lisboa, and ending in the recent defragmentation of the whole, occupied part of the presentation, being one of the aspects much discussed in the final debate.

The session ended with an analysis of the interventions for the Hotel Garbe (Armação de Pêra) and Hotel of Baleeira (Sagres), both missing, and with a reference to the panel Christ of the Fishermen, an offer of Semke to the President of the Republic Mário Soares, who is currently in the garden of the House-Museum João Soares, in Leiria.

Of the following debate, moderated by Rosário Salema de Carvalho, we highlight the issues related to the disappearance of much of the work of Hein Semke in situ, some technical features, some of which are described in his diary, and the importance of the places and the type of furnaces where he fired his pieces.

A final note to mark the three years of existence of AzLab, this time offering a bookmark with the azulejos (tiles) of the façade of the Rectory, by Fred Kradolfer (see photo). We hope you have enjoyed the surprise and continue to follow us!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s