AZULEJARIA TARDO-MEDIEVAL: PERSPECTIVAS DE INVESTIGAÇÃO

16 Janeiro ​​de​ ​2019 ​|​ ​18h00​ ​|​ ​Faculdade​ ​de​ ​Letras​ ​da​ ​Universidade​ ​de​ ​Lisboa​ ​|​ ​sala​ ​5.2

[​ ​—​ ​Please​ ​scroll​ ​down​ ​for​ ​English​ ​version​ ​—​ ​]

Dedicado às perspectivas de investigação da azulejaria tardo-medieval, o próximo AzLab tem como convidados Rui André Alves Trindade e Susana Coentro. Questionando as designações e as tipologias que as mesmas enquadram, Rui Trindade propõe uma abordagem do ponto de vista da História da Arte. Por sua vez, Susana Coentro foca a sua atenção na tecnologia subjacente à azulejaria da época, revelando os estudos que tem vindo a desenvolver nesta área.

Convidados:
Susana Coentro [VICARTE – Vidro e Cerâmica para as Artes, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa]
Rui André Alves Trindade [Museu Nacional de Arte Antiga]

Moderador:
Rosário Salema de Carvalho [Az – Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA / FLUL)]

____________________________________________________

RESEARCH PERSPECTIVES ON LATE MEDIEVAL TILEWORK


January 16th, 2019
 |
18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 5.2

Dedicated to the research perspectives on late medieval azulejos (tiles), the next AzLab has as guests Rui André Alves Trindade and Susana Coentro. Questioning the designations and the typologies that they fit, Rui Trindade proposes an approach from the point of view of the History of Art. In turn, Susana Coentro focuses her attention on the technology underlying the tiles of the time, revealing the studies she has been developing in this area.

Invited speakers:
Susana Coentro [VICARTE – Glass and Ceramic for the Arts, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa]
Rui André Alves Trindade [Museu Nacional de Arte Antiga]

Moderator:
Rosário Salema de Carvalho [Az – Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA / FLUL)]

#RETHINKINGTILE_CANRAN

[​ ​—​ ​Please​ ​scroll​ ​down​ ​for​ ​English​ ​version​ ​—​ ​]

Resumo

Por sugestão das convidadas, Catarina Almada Negreiros e Rita Almada Negreiros, o AzLab#44 apropriou-se da hashtag #RethinkingTile_CANRAN, usada pelo atelier CANRAN arquitectura, e a opção não poderia ter sido mais acertada! Ao longo da sessão, as duas arquitectas mostraram cinco projectos que revelam precisamente esta ideia de “repensar do azulejo”, explorando as suas diversas vertentes de composição, forma, aplicação e relação com a arquitectura.

A exposição iniciou-se com “Cota Zero”, uma intervenção de 2011, em que utilizaram vinte tons distintos de azulejos no revestimento das colunas e tecto do átrio da estação fluvial Sul e Sueste no Terreiro do Paço, em Lisboa. “Vai Vem”, nos muros laterais do elevador da Bica, marcou, em 2013, a paisagem urbana da capital, numa intervenção que tira partido do movimento e do posicionamento do observador, recorrendo aos “azulejos cinéticos”, cuja história também traçaram, explicando a sua origem e a utilização em projectos anteriores, caso do painel para a Sede da União Internacional de Transportes Públicos, em Bruxelas (2004), ou o revestimento da estação São Sebastião II do Metropolitano de Lisboa (2009), em que se articularam com Maria Keil.

Na fachada da Av. da Índia (2016) e em “5pm”, uma homenagem a D. Catarina de Bragança (2016), é a azulejaria de padrão dos séculos XIX e XVII, respectivamente, que é repensada e recriada, enquanto numa das suas mais recentes propostas, o azulejo dá lugar a finas placas de alumínio que reflectem as tonalidades da azulejaria barroca, recriando os azulejos originais em grandes áreas de lacunas no interior de um templo setecentista (obra ainda não concretizada).

Seguiu-se um período de debate em que o público procurou saber mais pormenores de todos estes projectos, destacando a inovação e o sentido artístico e arquitectónico destas intervenções. No final ainda houve tempo para que os mais curiosos conseguissem saber que projectos estão em marcha… ficamos a aguardar a sua concretização para marcar mais um AzLab!

____________________________________________________

#RETHINKINGTILE_CANRAN


Session overview

As suggested by our guests, Catarina Almada Negreiros and Rita Almada Negreiros, AzLab#44 appropriated the hashtag #RethinkingTile_CANRAN, used by CANRAN architecture, and the option could not have been more successful! Throughout the session, the two architects showed five projects that reveal precisely this idea of “rethinking the tile”, exploring its various aspects of composition, form, application and relation with architecture.

The presentation began with “Cota Zero” a 2011 intervention, in which they used twenty different shades of tiles on the columns and ceiling covering of the lobby of the South and Southeast river station in Terreiro do Paço, in Lisbon. “Vai Vem”, on the side walls of the Bica elevator, marked in 2013 the capital’s urban landscape in an intervention that takes advantage of the movement and the position of the observer, using the “kinetic tiles”, whose history they also traced, explaining its origin and use in previous projects, such as the panel for the Headquarters of the International Union of Public Transport in Brussels (2004), or the covering of the São Sebastião II station of the Lisbon Underground (2009), in which they were articulated with Maria Keil.

On Av. da India façade (2016) and on “5pm”, a tribute to Catherine of Braganza (2016), the pattern tiles of the 19th and 17th centuries that were rethought and recreated are present, while in one of their latest proposals the tile gives way to thin aluminum plates that reflect the tonalities of the baroque tiles, recreating the original ones in large lacunae areas in the interior of a 18th-century temple (work not yet completed).

There followed a period of debate in which the public ought to know more details of all these projects, highlighting the innovation and the artistic and architectural sense of these interventions. In the end, there was still time for the more curious to know what projects are underway … we await their implementation to score another AzLab!