O AzLab dedicado ao tema do Inventário teve como intervenientes Rosário Salema de Carvalho (RTEACJMSS-Artis-IHA/FLUL), Alexandre Nobre Pais (MNAz) e Paula Figueiredo (IHRU/SIPA). A primeira intervenção coube a Rosário Salema de Carvalho que apresentou o Guia de Inventário de Azulejo in situ, um documento disponibilizado online que resulta do trabalho de inventário efectuado pela Rede e MNAz com a colaboração do IHRU/SIPA. Foi chamada a atenção para a importância da uniformização dos procedimentos, para a utilização de linguagem controlada e para a forma de captação fotográfica, alvo de capítulo autónomo. No âmbito desta intervenção, e contextualizando o trabalho desenvolvido desde 2009 que resultou neste Guia, foi feita uma apresentação sumária do projecto Az Infinitum, destacando os seus objectivos, projectos associados e a rede de instituições com quem mantém parcerias e colaborações.

Como contraponto ao inventário in situ, Alexandre Nobre Pais abordou diversas questões relacionadas com o inventário de azulejo em contexto museológico, a partir da experiência levada a cabo no Museu Nacional do Azulejo. Foi apresentada a metodologia seguida no Projecto “Devolver ao Olhar”, com a verificação dos muitos caixotes de azulejo, destacando-se a importância dos códigos de tardoz para reconstruir composições ornamentais ou figurativas e também a metodologia agora seguida de números de inventário, quer para novas atribuições, quer para a anulação dos anteriores. Este trabalho de inventário, para o qual contribui um elevado número de voluntários, tem expressão, de forma muito particular, nas exposições temporárias que apresentam publicamente os painéis entretanto (re)descobertos.

Paula Figueiredo iniciou a sua intervenção com a apresentação do SIPASistema de Informação para o Património Arquitectónico. De seguida, destacou a importância do edifício entendido enquanto fonte documental imprescindível para conhecer a sua própria história, assim como o papel primordial que o estudo sobre o património nele integrado representa para o conhecimento científico. Foi ainda referida a falta de articulação entre os inventários existentes sob responsabilidade de diversas entidades públicas e privadas, assim como a importância de um vocabulário controlado comum a todas elas, capaz de garantir uma eficaz comunicação entre bases de dados.

No debate que se seguiu discutiram-se questões já levantadas pelos oradores, como a linguagem controlada, os critérios de atribuição dos números de inventário, a criação de thesauri articulados com os existentes a nível internacional e o inventário como instrumento de salvaguarda.

A sessão terminou com um exercício que pretendia mostrar, de forma prática, as dificuldades de encontrar plataformas de entendimento no que diz respeito ao vocabulário controlado, e a importância do diálogo entre as diversas instituições. No início da sessão tinha sido distribuído aos participantes um cartão com a pergunta “o que é um painel de azulejos”, e que tinha três possibilidades de resposta. Os resultados revelaram de forma muito evidente que, uma questão aparentemente simples, não tem respostas evidentes!

Como ficou demonstrado ao longo da sessão, o inventário é um processo, que deverá estar sempre aberto a actualizações que reflictam o avanço da discussão científica. Neste contexto, terminamos esta síntese com o repto deixado por Paula Figueiredo acerca da urgência de um debate sobre inventário, alargado às diversas instituições nacionais, mas incluindo também uma atenção especial ao que é praticado internacionalmente.

____________________________________________________

The AzLab, Inventory had as guests Rosário Salema de Carvalho (RTEACJMSS-Artis-IHA/FLUL), Alexandre Nobre Pais (MNAz) e Paula Figueiredo (IHRU/SIPA).

Rosário Salema de Carvalho was the first one to speak and she presented the Guia de Inventário de Azulejo in situ (Azulejo’s in situ Inventory Guide), a document available online which is a result of the inventory work carried out since 2009 by the Rede and the National Museum of Azulejo with the collaboration of IHRU/SIPA. Attention was drawn to the importance of the procedures standardization, for the use of controlled vocabulary and the method of photographic capture, subject of a separate chapter in the Guide itself. Contextualizing the work that resulted in this Guide, a brief presentation of the project Az Infinitum was made, highlighting its objectives, associated projects and the network of collaboration institutions.

As a counterpoint to the inventory in situ, Alexandre Nobre Pais addressed several issues regarding the inventory of azulejo in a museological context, based on the experience of National Museum of Azulejo. The methodology presented was the one developed in the Project “Devolver ao Olhar”, concerning the verification of the many boxes of azulejo, emphasizing the importance of the back codes for the reconstruction of compositions, and also the method now in practice for the inventory numbers, regarding the new attributed records or the cancellation of the previous ones.

Paula Figueiredo began her introduction with the presentation of SIPAArchitectural Heritage Inventory System. She continued with the importance of the building as the main documental source for its history and the key role that the study of its integrated heritage represents for the scientific knowledge. It was also referred the lack of coordination between the various existing public and private inventories, as also the significance of a common controlled vocabulary, in order to ensure an effective articulation between databases.

In the following debate many of the issues already raised by the speakers were discussed, such as the controlled vocabulary, the criteria for the attribution of inventory numbers, the creation of thesauri articulated with existing international examples and the inventory as a safeguard instrument.

The AzLab session ended with an exercise intended to show, in a practical way, the difficulties in finding common platforms concerning the controlled vocabulary, and the importance of the dialog between several entities. Before the session started, it was distributed a card with the following question “what is an azulejo panel”, with three possible answers. The results starkly revealed that a question apparently simple doesn’t have obvious answers!  

As was demonstrated throughout the session, inventory is a process that must be open to updates that reflect the advancement of the scientific discussion. In this context, we finish this summary with Paula Figueiredo on the urgency of a debate about inventory, extended to the several national entities, but including also a special attention to what’s been practiced internationally.

INVENTÁRIO

guia_inventario

8 de Outubro de 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 5.2

Guia de Inventário do Azulejo in situ
No final da sessão do AzLab dedicada ao Inventário será apresentado o Guia de Inventário de Azulejo in situ, que ficará disponível online. Resultante do trabalho de inventário efectuado desde 2009 pela Rede e Museu Nacional do Azulejo, e que tem expressão no Az Infinitum, este guia (que também tem a colaboração do IHRU) pretende contribuir para uma uniformização da linguagem com o objectivo de integrar e articular entre si os diversos inventários de azulejo.

_____________________________________________________

INVENTORY


October 8, 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 5.2

Azulejo’s in situ Inventory Guid
e
At the end of AzLab session about Inventory the Azulejo’s in situ Inventory Guide, which will afterwards be made available online, will be presented. This guide, produced in collaboration with the IHRU, is a result of the inventory work carried out since 2009 by Rede and the National Museum of Azulejo, already uploaded on the Az Infinitum. It aims to help standardize the language used in azulejo research, in order to interconnect and articulate the different azulejo inventories.

INVENTÁRIO

8 de Outubro de 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 5.2

Existem já publicados, desde meados do século XX, inventários de azulejaria in situ, que constituem referências de grande importância para quem se dedica ao estudo do azulejo português. Entre estes merece especial referência a obra de João Miguel dos Santos Simões, com volumes dedicados ao inventário do azulejos dos séculos XV e XVI, XVII e XVIII, assim como aos azulejos da Madeira e Açores (e ainda Brasil). A importância deste investigador é por demais conhecida e a sua biografia pode ser encontrada em http://redeazulejo.fl.ul.pt/pagina,284,299.aspx.

_____________________________________________________

INVENTORY


October 8, 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 5.2

Since the mid-20th century, several inventories of azulejos in situ were published, which are benchmarks of great importance for those engaged in the study of Portuguese azulejo. Among these, the work of João Miguel dos Santos Simões dedicated to the inventory of the 15th to the 18th century azulejos, as well as those of Madeira, the Azores and even Brazil, deserves a special reference, with several volumes that testify it. The importance of this researcher is too well known and his biography can be found at http://redeazulejo.fl.ul.pt/pagina,284,299.aspx.

INVENTÁRIO

8 de Outubro de 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 5.2

Convidados:
Paula Figueiredo [Instituto da Habitação e da Reabilitaçao Urbana – SIPA]
Alexandre Pais [Museu Nacional do Azulejo]
Rosário Salema de Carvalho [Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões – ARTIS-IHA/FLUL]

Paula Figueiredo é investigadora do SIPA (Sistema de Informação para o Património Arquitetónico), sendo uma das responsáveis pelo inventário do Património Imóvel (2000-2014). É doutorada em Arte, Património e Restauro (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa), com especialização na arquitetura monástica-conventual. É responsável pela parceria entre o SIPA e o projeto Az Infinitum – Sistema de Referência e Indexação de Azulejo, para a inventariação da padronagem de azulejo pombalino.

Alexandre Pais é investigador do Museu Nacional do Azulejo (1993-2004 e novamente desde 2009). É doutorado em Artes Decorativas (Universidade Católica Portuguesa), com um tema dedicado à produção de faiança (c.1550-1750). Publicou diversos artigos e livros sobre património cultural, em particular sobre azulejo e cerâmica. É membro do CITAR e colaborador de outros centros de investigação, entre os quais o ARTIS (IHA-FLUL), no contexto do qual é coordenador do projecto Az Infinitum – Sistema de Referência e Indexação de Azulejo.

Rosário Salema de Carvalho é investigadora do ARTIS – Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa desde 2009, integrando o grupo de investigação que estuda o azulejo produzido e/ou aplicado em Portugal. Actualmente é bolseira de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), desenvolvendo investigação sobre os emolduramentos do azulejo barroco. Coordena vários projectos relacionados com o inventário e o estudo do azulejo, em particular o projecto-âncora deste grupo de investigação intitulado Az Infinitum – Sistema de Referência e Indexação de Azulejo.

_____________________________________________________

INVENTORY


October 8, 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 5.2

Invited speakers:
Paula Figueiredo [Instituto da Habitação e da Reabilitaçao Urbana – SIPA]

Alexandre Pais [Museu Nacional do Azulejo]
Rosário Salema de Carvalho [Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões – ARTIS-IHA/FLUL]

Paula Figueiredo is a researcher at SIPA (Information System for Architectural Heritage), being one of those responsible for the inventory of the Buildings Heritage (2000-2014). She has a PhD in Art History, Heritage and Restoration (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa), with a thesis about monastic architecture. She’s the one responsible for the partnership between SIPA and the project Az Infinitum – Azulejo Indexation and Referencing System, for the inventory of pombalino patterned azulejo.

Alexandre Nobre Pais
is a researcher at National Museum of Azulejo (1993-2004 and again since 2009). His PhD dissertation in Decorative Arts (Universidade Católica Portuguesa) was dedicated to the faience production (c.1550-1750). He has authored several books and articles about cultural heritage, particularly about Azulejo and ceramics. He is a member of CITAR and a collaborator of other R&D units, including ARTIS (Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa), in which context he is co-coordinator of the project Az Infinitum – Azulejo Indexation and Referencing System.

Rosário Salema de Carvalho is a researcher at ARTIS – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa since October 2007, within its research group of Portuguese azulejos. She is currently supported by a post-doctoral grant by the Foundation for Science and Technology, and is developing research on azulejo’s frames. She also coordinates several projects related to azulejo’s studies and inventory, particularly the anchor project of the group entitled Az Infinitum – Azulejo Indexation and Referencing System.

INVENTÁRIO

8 de Outubro de 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 5.2

Nesta sessão do AzLab pretende-se discutir a utilidade do inventário, estruturado como tal mas, principalmente, numa perspectiva orientada para a investigação, identificando os principais desafios que uma opção deste género implica. A discussão tem por base o Az Infinitum – Sistema de Referência e Indexação de Azulejo, desenvolvido desde 2009 pela Rede, Museu Nacional do Azulejo e Sistemas do Futuro, em permanente actualização e disponível em linha. Este é entendido como uma ferramenta de trabalho aberta à contribuição exterior, uma espécie de repositório no qual podem convergir os diferentes projectos e iniciativas relacionadas com o inventário e estudos de azulejo, estruturando e sistematizando a informação e, nesse sentido, potenciando a investigação e o conhecimento sobre o azulejo produzido e/ou aplicado em Portugal.

De que forma esta convergência pode ser feita, que resultados práticos pode ter, que problemas e desafios enfrenta, são algumas das questões a debater. O Sistema de Inventário do Património Arquitectónico (SIPA) surge, neste contexto, como exemplo de uma parceria já em curso, em que dois sistemas de informação se complementam e comunicam de forma efectiva. Durante o mês de Setembro o blogue procurará dar a conhecer alguns dos projectos e iniciativas em curso relacionados com o inventário e a salvaguarda do azulejo, protagonizadas por instituições diversas. Neste sentido, convidam-se as instituições a participar através do envio de breves descrições das acções empreendidas, assim lançando as bases para um futuro diálogo e trabalho em rede.

No final da sessão será apresentado o Guia de Inventário de Azulejo in situ, que ficará disponível online. Resultante do trabalho de inventário efectuado desde 2009 pela Rede e Museu Nacional do Azulejo, e que tem expressão no Az Infinitum, este guia (que também tem a colaboração do IHRU) pretende contribuir para uma uniformização da linguagem com o objectivo de integrar e articular entre si os diversos inventários de azulejo.

Convidados:
Paula Figueiredo [Instituto da Habitação e da Reabilitaçao Urbana]
Alexandre Pais [Museu Nacional do Azulejo]
Rosário Salema de Carvalho [Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões – ARTIS-IHA/FLUL]

– – – – –

Imagem: © Inês Leitão

_____________________________________________________

INVENTORY


October 8, 2014 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 5.2

The aim of this AzLab session is to discuss the usefulness of an inventory structured as such, but directed towards a research-oriented perspective, and to pinpoint the main challenges entailed in this kind of option. The debate will centre around Az Infinitum – Azulejo Reference and Indexation System, developed since 2009 by the Az Network, the National Museum of Azulejo and “Sistemas do Futuro”, continuously updated and available online. This inventory, designed as a work tool open to outside contributions, acts as a meeting point of different projects and initiatives related to the study and catalogue of azulejos, structuring and systematizing the information and thereby supporting the ongoing research concerning azulejos produced and applied in Portugal.

How this meeting is supposed to come about, what practical results it can yield and what kinds of problems and challenges it faces are some of the issues to be debated. In this context, the Architectural Heritage Inventory System (SIPA) stands out as an example of an ongoing partnership, whereby two information systems communicate and complement each other successfully. Throughout September, the blog will present an array of projects and initiatives connected with the inventory and the safeguard of azulejo heritage, carried out by various institutions. The institutions are invited to participate by sending a brief description of their activities, in order to promote future collaborations and dialogue within the network.

The session will end with the presentation of the Azulejo’s in situ Inventory Guide, which will afterwards be made available online. This guide, produced in collaboration with the IHRU, is a result of the inventory work carried out since 2009 by the network and the National Museum of Azulejo , and included in the Az Infinitum. It aims to help standardize the language used in azulejo research, in order to interconnect and articulate the different azulejo inventories.

Invited speakers:
Paula Figueiredo [Instituto da Habitação e da Reabilitaçao Urbana]

Alexandre Pais [Museu Nacional do Azulejo]
Rosário Salema de Carvalho [Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões – ARTIS-IHA/FLUL]

– – – – –

Image: © Inês Leitão