TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

— Please scroll down for English version — ]

Resumo
As imagens que hoje publicamos documentam as diferentes fases do AzLab#21. Com uma componente teórica e outra prática, esta sessão,  dedicada às Técnicas de pintura em azulejo, coordenada por Teresa Pinto da Silva, começou com uma breve síntese sobre as diferentes técnicas de conformação e pintura, a que se seguiram múltiplas perguntas, no decorrer das quais se mostraram azulejos, moldes, experiências de cor entre vários outros materiais. Os participantes foram depois convidados a iniciar o workshop com experiências de pintura à mão livre ou estampilha.

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


Session Overview
The images we published now are a document of the different stages of the AzLab#21. With a theoretical and a practical component, this session dedicated to Painting techniques in azulejo, coordinated by Teresa Pinto da Silva, started with a brief overview of the different conformation techniques and azulejo painting. This was followed by multiple questions in the course of which were shown azulejos, molds, color experiences among various other materials. The participants were then asked to start the workshop with freehand or stencil paint experiences.

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

[ — Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Estampilhagem
A estampilhagem é uma técnica semi-industrial, utilizada a partir do século XIX, em que a composição decorativa é aberta num papel de acetato, encerado ou em matrizes metálicas. Estes são colocados sobre o vidrado ainda cru e, com o pincel embebido nas tintas cerâmicas ou óxidos, pincela-se sobre as estampilhas, o que permite transferir o desenho, previamente aberto no papel. A cada cor corresponde uma estampilha diferente.

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

Stencil
Stencil is a semi-industrial technique, used since the 19th century, wherein the decorative composition is open on a acetate paper, waxed or in metallic molds. These are placed over the still raw glaze-base and, with the brush dipped in paint ceramics and oxides, we paint over the stencil, which allows the transference of the design, previously opened on the paper. Each color corresponds to a different stencil. This procedure is used to paint many azulejos with the same pattern, making it easier to repeat a design. Each azulejo has the number of templates it needs to reproduce the design and colors, which can be intricate and various, and they have to be painted separately but one color can be put on top of another.

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO


— Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Majólica
O revestimento cerâmico é, tradicionalmente, caracterizado por um vidrado branco opaco, constituído essencialmente por sílica, óxido de chumbo e óxido de estanho, o agente opacificante e ao qual se deve o nome do vidrado – estanífero.  Estes componentes, depois de misturados com água, formam uma suspensão que se vai aplicar em cima da chacota, nome dado ao azulejo depois de cozido (primeira cozedura), constituindo uma camada de pó fino e delicado de tom branco. É sobre este pó que se vai então proceder à decoração cerâmica, utilizando óxidos previamente diluídos em água. A rápida absorção da tinta e a impossibilidade de fazer grandes rectificações durante o processo de pintura pode implicar a marcação prévia do desenho. Este é transferido para a base de vidrado, por meio de um estresido (papel vegetal picado com o motivo decorativo), sobre o qual se passa com uma boneca de pano cheia a carvão. A utilização de óxidos misturados com água permite a pintura fluida, à mão livre. O azulejo está pronto para a segunda e última cozedura que lhe confere as características finais, como o brilho.

– – – – –

Foto: © Teresa Bastos Pinto Silva

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

Majolica
The ceramic coat is traditionally characterized by an opaque white glaze which consists essentially of silica, lead oxide and tin oxide, and also of the opacifying agent that gives the name to the glaze – stanniferous. These components, after being mixed with water, form a suspension that will be applied on top of azulejo after being fired (first firing), forming a layer of fine and delicate white powder. It is on this dust that the ceramic decoration will be made, using oxides previously diluted in water. The rapid absorption of the ink and the inability to make major adjustments during the painting process, may involve a previously marking the design. Then, the design is transferred to the glazed base through a pouncing (shredded paper plant with the decorative motif) on which is pressed a doll filled with coal. The use of mixed oxides with water allows for a smooth painting, freehand. The azulejo is ready for the second firing that gives it the final characteristics of brightness.

– – – – –

Photo: © Teresa Bastos Pinto Silva

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO


— Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Aresta
A aresta é uma técnica hispano-mourisca, em que o desenho ou motivo é pressionado sobre o barro cru por meio de um molde de madeira ou metal que deixa salientes relevos ou arestas, evitando a mistura de cores na cozedura.

– – – – –

Foto: © Teresa Bastos Pinto Silva

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

“Cuenca”
The “cuenca” is a hispano-moorish technique in which the design or motif is pressed on the unfired clay by means of a wooden or metal mold, leaving protruding reliefs or ridges, preventing color mixing during the fire.

– – – – –

Photo: © Teresa Bastos Pinto Silva

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

[Foto / Photo: © MNAz]

[ — Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Corda-Seca
É uma técnica de decoração cerâmica que consiste na aplicação de uma corda fina (cordel), ou fio, saturada em matéria gorda, como óleo de linhaça, que impede a fusão das cores durante a cozedura ou queima.

– – – – –

Foto: © MNAz

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

Dry Cord
It is a ceramic decoration technique that consists of applying a thin rope (cord), or thread, saturated in fat content, such as linseed oil, that prevents the merging of the colors during firing or burning.

– – – – –

Photo: © MNAz

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

— Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

O AzLab#21 é dedicado às técnicas de pintura em azulejo. Ao longo das próximas semanas vamos publicar um conjunto de posts descrevendo algumas das técnicas mais utilizadas e que serão referidas nesta sessão.

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

The AzLab#21 is dedicated to painting techniques in azulejo. During the following weeks we will publish several posts describing some of the most used techniques and which will be referred to in this section.

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

— Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Atingimos o limite máximo de inscrições para o AzLab#21, obrigada pelo seu interesse!
Continue a seguir-nos!

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

We reached the maximum limit of registrations for the AzLab # 21, thank you for your interest!
Continue to follow us!

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

— Please scroll down for English version — ]

9 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

Convidado:
Teresa Pinto Silva [Az – Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA/FLUL)]

Teresa Pinto Silva
É mestre em Arte, Património e Teorias do Restauro (2015), pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com a tese “Devolver ao Olhar: Percurso e Projecto Expositivo no Museu Nacional do Azulejo”, que decorreu do seu trabalho neste projecto. É técnica de conservação e restauro desde 1993 e, desde então, tem trabalhado na área da azulejaria e cerâmica nas empresas que formou, colaborando de forma próxima com o Museu Nacional do Azulejo. Como bolseira Az – Rede de Investigação em Azulejo integrou o projecto “Az.Thesaurus”, financiado pela Fundação Joana Vasconcelos.

– – – – –

Foto: © Inês Aguiar | Design: © Inês Leitão

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th,
 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

Invited speaker:
Teresa Pinto Silva [Az – Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA/FLUL)]

Teresa Pinto Silva
Teresa Pinto SIlva have got her M.A. in Art, Heritage and Restoration Theories (2015) in the Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa, with the thesis “Devolver ao Olhar: Percurso e Projecto Expositivo no Museu Nacional do Azulejo” (Giving back to the view: Route and Expository Project in the National Museum of Azulejo). This thesis reflects the work she developed in the context of this project. Since 1993, she is a technician of conservation and restoration. From then, she has been working in the field of azulejo and ceramics in the companies that she formed, closely collaborating with the National Museum of Azulejo. As a grant holder with the Az – Rede de Investigação em Azulejo, she participated in the project Az.Thesaurus, supported by Fundação Jona Vasconcelos.

– – – – –

Photo: © Inês Aguiar | Design: © Inês Leitão

TÉCNICAS DE PINTURA EM AZULEJO

[ — Please scroll down for English version — ]

9
 de Março de 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | sala 2.1

No AzLab#21 vamos abordar a questão das técnicas de produção de azulejos, propondo um percurso pelas diversas formas de pintar azulejos, desde as designadas técnicas arcaicas até ao período pré-industrial. A sessão começa com uma perspectiva teórica, mostrando réplicas executadas com diferentes técnicas a par de imagens de azulejos que se conservam in situ. E porque este AzLab é especial, inclui um breve workshop de pintura, em que os participantes são convidados a experimentar pintar um azulejo à mão livre e segundo a técnica da estampilha. Pretende-se proporcionar não apenas uma experiência de pintura, mas também uma experiência teórico-prática fundamentada na história do azulejo português.

NOTA: Excepcionalmente, e por uma questão de preparação de materiais, é necessária uma inscrição prévia para o e-mail: redeazulejo@letras.ulisboa.pt. O AzLab#21 especial terá um número máximo de 20 participantes.

Convidado:
Teresa Pinto Silva [Az – Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA/FLUL)]

– – – – –

Foto: © Inês Aguiar | Design: © Inês Leitão

____________________________________________________

PAINTING TECHNIQUES IN AZULEJO


March 9th, 2016 | 18h00 | Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa | room 2.1

In the AzLab#21 we will address the issue of azulejo production techniques, proposing a journey through the various forms of tile painting, since the so-called archaic techniques to the pre-industrial period. The session will begin with a theoretical perspective by showing replicas executed with different techniques along with images of azulejos that are still in situ. And because this is a special AzLab, it will include a brief painting workshop, in which the participants are invited to try and paint a freehand azulejo or in the stencil technique. It is intended to provide not just a painting experience, but also a theoretical and practical one, based in the history of the Portuguese Azulejo.

NOTE: Exceptionally, and due to the materials preparation, a prior registration for the following e-mail is required: redeazulejo@letras.ulisboa.pt. The AzLab#21 will have a maximum of 20 participants.

Invited speaker:
Teresa Pinto Silva [Az – Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA/FLUL)]

– – – – –

Photo: © Inês Aguiar | Design: © Inês Leitão